Recomendação do Recanto




"Não subestime o desprezo absoluto das pessoas. Tornar-se um pária não é fácil. As pessoas acreditam que o diabo é Satan. Ignoram que o mundo é muito mais antigo que o cristianismo. Tudo para essas pessoas ignorantes é coisa do “diabo”. E julgam, recriminam e segregam. Ainda que isso seja um pecado diante de Deus. Porém, estranhamente é exatamente esse comportamento hipócrita e preconceituoso que a Igreja incentiva. É tudo tão absurdo. E afinal o que são os pecados? É uma maneira de controle do ser humano, de condená-lo, de inserir culpa pelos seus desejos naturais, de submetê-lo, de castrar seus pensamentos. É tudo tão ridículo."

Entre em contato!



Dúvidas? Opiniões? Ofensas pessoais? Gostaria de trabalhar conosco ou colaborar com suas produções?

Entre em contato!

recanto_do_opositor@hotmail.com

Firefox



Firefox

Satan usa Firefox. Todo o Inferno usa Firefox. Aceite-o como seu único navegador.

Satanás Popstar

Escrito por Tadeo

Corram, corram! Satanás vem aí!

E quando todos acham que "ele" estava derrotado e falido, eis que das cinzas as chamas infernais começam a purgar a mente dos mortais com força total!

Ok, a humanidade voltou a estagnação. O século XXI já chegou, o bug do milênio não destruiu a vida de ninguém e o homem já chegou na lua. Iuri Gargarin já disse: "Eu não vi Deus e a terra é azul" e a guerra fria já acabou. Corrida armamentista? Pff... Corrida tecnológica? Pff de novo. Acabamos de sair de uma era super agitada e a história está desacelerando o seu ritmo (e a crise financeira não é uma prova disso?).

Tá...Mas o quê isso tem a ver com satanismo? Bem, no momento absolutamente nada.

Satanás estava em desuso, era desnecessário. O mito do grande bode devorador de gente foi ofuscado aos pouquinhos pelo brilho da própria humanidade (a prova disso é João Paulo II e seu revisionismo sobre a 'forma' do diabo). Será que se eu dissesse pra Lavey que ele havia escolhido a época perfeita para fundar sua religião ele me diria que havia calculado tudo ou havia sido uma mera coincidência? O homem havia perdido a fé no Mau e conseqüentemente o medo, então tivemos o boom do satanismo no mundo. Nada mais óbvio.

Mas não temos os carros voadores dos Jetsons, não colonizamos a lua, não vivemos em uma matrix. Ou seja, não produzimos tão mais quanto produzíamos na era passada. O Neo-Escravismo industrial substituiu todos os ideais de liberdade, não temos mais nenhuma bela ideologia para lutar e o punk morreu.

Minha sábia avó já dizia, mente vazia é oficina do diabo.

Pois é, Satanás re-apareceu com força total meus amigos. Com a ascensão das religiões evangélicas a figura do grande bode, o chifrudo, o malévolo, o tinhoso, o coisa-ruim, o setepele , enfim, voltou para o imaginário coletivo como nunca antes. Os valores religiosos mais uma vez pisam em cima dos valores positivistas (movimento pendular da literatura universal, viu Vítor, eu também manjo das letras). O diabo mais uma vez está no palco, e dança para todos aqueles que querem ver.

Mas por que essa figura é tão necessária?

O maquiavelismo me ensinou que para unir um grupo são necessárias duas coisas: afinidade e um inimigo. Essa regra já é um clichê na política, porém se aplica em todos os setores da vida cotidiana. Quando se tem um inimigo, o líder pode sempre justificar seus atos e conduzir as ações do grupo.

E qual é o melhor inimigo para uma sociedade global descrente e carente?

Pois é amiguinhos, o chifrudão. Erraram feio quando disseram que deus está morto , ele está aqui e com força total. Temos uma emissora controlada por um grupo religioso e vários programas comprados por outros grupos, assim como inúmeras editoras e rádios, além até de empresas que geram fortunas para tais grupos. Entenderam a necessidade do retorno de Satã ao palco? Como seria possível para esses grupos crescerem como cresceram em tão pouco tempo? Aquele velho papo da salvação já está a muito tempo fora de moda, o medo das chamas infernais é que aqueceu a caldeira para movimentar essas engrenagens.

É uma época perigosa para o satanista. O radicalismo bate na porta novamente (quem já presenciou uma histeria religiosa coletiva sabe do que eu estou falando), e junto com ele a insanidade das pessoas. Não que eu esteja criticando a era em que vivemos, muito pelo contrário, a acho muito interessante, só estou dando um pequeno alerta: lembre-se, quanto mais o Diabo é famoso, mais o Satanista é mal visto.

Fiquem com Deus. Amém.

6 Comments

  • gravatar
    Comment by William, O Biker.

    Incrível. Parabéns Judas Tadeo... Uma análise complexa de princípios, verdads absolutas, outras não tão absolutas e principalmente uma abordagem da atualidade(vida real).
    Indubitavelmente diferente, eu diria dos textos do vítor. Linguagem coloquial aplicada com cautela e precisão geram um tom de "humor" ao texto, não só teoria e blá, blá, blá...
    Se confirma aqui o que outrora conversamos - "os mais radicais geralmente são meus..." -

  • gravatar
    Comment by Vítor Vieira

    Que absurdo! "teoria e blá blá blá"! Ainda bem que minha prolixidade não é para qualquer um!

    Dica da casa: muito cuidado ao elogiar um Satanista.

    Satanista que é Satanista não elogia, "tece comentários agradáveis". Nada que possa inflar o ego...!

    Rsrs...

  • gravatar
    Comment by William, O Biker.

    Aiaiai... Era só o que faltava, o vitinho tá com ciuminho.... (Rsrs) o post é do cara mano, dexa eu elogiar. E tá bom mesmo. E deixa pra te gabar quando for um teu. Eu ainda farei uns tão bons quanto, mas com imagens, pois falam mais do que palavras.
    Sem mais palavras.

  • gravatar
    Comment by Madame Morte

    E antes da explosão, inércia.fikdik.[ou(absolutamente)não.]

  • gravatar
    Comment by Plininho

    Uma leitura gostosa e de fácil acesso. Você soube deixar o texto bem atraente com um ligeiro tom cômico e assuntos não chatos.
    Parabéns, satanista.

  • gravatar
    Comment by Lord

    um excelente texto...pois é cuidado com a record kkkk um dia desses depois de falar mau de crentes descobri q minha vizinha era uma, quase bolei de rir da cara dela quando ela começou a falar da igreja, cortei o assunto com um singelo "não curto esse tipo de coisas!"e entrei p minha casa kkkkkkkkkkk