Recomendação do Recanto




"Não subestime o desprezo absoluto das pessoas. Tornar-se um pária não é fácil. As pessoas acreditam que o diabo é Satan. Ignoram que o mundo é muito mais antigo que o cristianismo. Tudo para essas pessoas ignorantes é coisa do “diabo”. E julgam, recriminam e segregam. Ainda que isso seja um pecado diante de Deus. Porém, estranhamente é exatamente esse comportamento hipócrita e preconceituoso que a Igreja incentiva. É tudo tão absurdo. E afinal o que são os pecados? É uma maneira de controle do ser humano, de condená-lo, de inserir culpa pelos seus desejos naturais, de submetê-lo, de castrar seus pensamentos. É tudo tão ridículo."

Entre em contato!



Dúvidas? Opiniões? Ofensas pessoais? Gostaria de trabalhar conosco ou colaborar com suas produções?

Entre em contato!

recanto_do_opositor@hotmail.com

Firefox



Firefox

Satan usa Firefox. Todo o Inferno usa Firefox. Aceite-o como seu único navegador.

A Banalização do Sexo - Parte II

Escrito por Recanto do Opositor

Começa na Parte I...

Meu nome é Diego, tenho 17 anos e ontem peguei 15 na noite.


Postura adolescente? Pois é, nem tanto... Acho que podemos trocar sem problemas este 17 por 20, ou 21, ou quem sabe mais. Basta verem as tão famosas "micaretas". Novamente, é um show de putaria desenfreada e sem qualquer fins lucrativos. Aqui não estamos (se bem que nem sempre) falando das vias de fato, mas trata-se de uma interação carnal, que por sua vez também é desvalorizada. A intenção que se tem é simplesmente pegar por pegar. Para saciar o ego. Para reafirmar o caráter machista do "agarrei e roubei um beijo". Para ter o que dizer na rodinha de amigos com o bom e velho "peguei não sei quantas".

Oi, me chamo Camila e fico com minhas colegas de vez em quando. Todo mundo faz, é legal.

Mais uma grande palhaçada. Virou moda ser homossexual. Sim, virou. Não se descobre ter prazer por alguém do mesmo sexo que o seu. Simplesmente a pessoa vai, e fica, com a sua coleguinha. Isto é muito comum entre meninas. Vi isto em minha adolescência e continuo vendo isto até mesmo com pessoas de mais idade. E novamente é a mesma história. Ficam por aí se esfregando por todos os cantos como quem diz "hey, vejam, sou bi, sou cool". E a história se repete... Oi, quero aparecer.

Em suma, é sempre a mesma coisa. Dou para qualquer um para saciar meu ego e me sentir foda perante meus coleguinhas. E onde fica o prazer, a busca pela satisfação, o esforço desprendido para atingi-la? Naturalmente, em segundo plano. Certas pessoas parecem simplesmente animais. Não no sentido depreciativo. Mas animais não possuem sentimentos, fetiches, gostos específicos, enfim, o tempero que só o pensamento humano consegue adicionar àquilo que em nossa mente se chama sexo. Estabelecemos laços afetivos, temos complexos jogos de sedução, interesses distintos, dentre diversos outros elementos que tornam cada relação peculiar, única. O que já não acontece quando temos um simples chamado carnal que é saciado com auto-afirmação.

Definitivamente não estou querendo soar antiquado, reacionário, nem nada do tipo. Mas o que acontece é que, se o Satanismo traz toda a beleza do sexo, deixando de lado qualquer pressuposto infundado que impeça suas mais diversas manifestações, a banalização que vem ele sofrendo simplesmente faz cair por terra não somente o próprio pensamento Satanistas como anos de luta nos quais se buscou uma verdadeira liberdade sexual. O sexo deixa então de ser uma natural manifestação de comportamento humano, que se dá das mais diversas formas, para servir, mais uma vez digo, de objeto de auto-afirmação!

É óbvio que cada um, se quiser, pode sair dando pra todo mundo. É óbvio que, se você quiser, pode pegar 15 numa noite. Longe de mim querer criar regras para o bom e correto sexo. Agora, fazer dele algo pequeno, comum, banal... Aí já é demais. Não basta simplesmente deixar as portas abertas, é preciso que cada um passe por ela calma e tranqüilamente. Senão vira bagunça. E já virou. A um bom tempo. E as coisas só parecem piorar. Preparem-se para pegar sua filhinha com um pirralho de 14 anos na cama...

6 Comments

  • gravatar
    Comment by Elijah Keat

    Vou ter que discordar de um ponto:

    Não "virou moda" ser homossexual. Primeiro porque não "se vira" homo, bi, ou hetero - é-se. Pode-se mudar, claro está, mas muda-se normalmente, consoante a natureza, ou consoante factores ainda inexplicáveis.

    Talvez tenha virado moda, isso sim, nalguns casos, ter experiências homossexuais. E se eu tiver uma experiência sexual com outro homem, não me tornarei homossexual por isso, assim como não me tornarei heterossexual se tiver uma experiência com uma mulher.

  • gravatar
    Comment by Vítor V.

    Quando digo "moda", significa dizer justamente que a pessoa "virou" algo que não se é ou se pretende ser. O foco da crítica não está na orientação sexual, muito menos nas pessoas que estão a cada dia conhecendo novas formas de expressar sua sexualidade. A grande questão é fazer do sexo um objeto de exposição. Como se dizer que é homossexual fosse nada mais nada menos senão uma rotulação que soe "cool", "descolada". Certas pessoas têm necessidade de mostrarem umas para as outras suas relações e feitos sexuais. Como se fossem vitrines para serem observadas. Isto significa que não é simplesmente o sexo que está sendo valorizado, mas sim a sua imagem que está sendo vendida para saciar a sede de auto-afirmação de alguns.

    O que também não é qualquer problema, cada um que faça o que quiser de sua vida. Trata-se apenas de minha visão sobre o assunto. Nada mais que uma reação a este modismo que tanto vejo por aí...

  • gravatar
    Comment by Legionário

    Texto de um virgem que mora com a mãe.

  • gravatar
    Comment by Vítor V.

    Ah, vai, só tenho 14 anos, posso ser virgem ainda!

  • gravatar
    Comment by Rafael Nolasco

    Boa noite. Fiquei impressionado ao saber de sua idade!

  • gravatar
    Comment by Anônimo

    vcs querem colocar o sexo no pedestal.
    sexo era o fruto proibido, depois da primeira mordida, come quem quiser.
    palavras de um virgem! mas que entende do assunto.